Os Peregrinos

O caminho não é novo... O novo está em nós, no nosso jeito de caminhar!

Feliz Páscoa ou aperto de mão???

Por que “Feliz Páscoa”?

“Então é Natal... e o que você fez???”

Ops... música errada!!! Mas a pergunta até que faz sentido...

Eu fico me perguntando: o que realmente desejamos quando dizemos “Feliz Natal”, “Boas Festas”, “Feliz Páscoa”?

Os que me dizem isso não se zanguem; não estou desprezando seus votos! Pode ser dúvida minha, pode ser que os outros saibam o que estão desejando, pode ser que o carente de sentido seja eu.

Mas sabemos mesmo o que significa a Páscoa? E é nisso que pensamos quando nos saudamos?

Então vejamos... Comecemos pelo significado da palavra “Páscoa”. É uma tradução difícil! Para uma maioria, significa “passagem”. Mas este é o significado que a palavra “pessach” adquiriu quando traduzida para o grego e o latim. Outros defendem que o significado seja “cordeiro”, “alimento”, ou “salto”, “pulo”.

Sendo a Páscoa celebrada com uma grande ceia, onde o cordeiro é o prato principal (no caso dos cristãos, o pão é/simboliza o “Cordeiro de Deus”), faz sentido.

Mas, se lembrarmos do Êxodo, da décima praga, onde Javé “pula” as casas hebreias (marcadas pelo sangue do cordeiro nas portas), vemos que também isso é possível.

Talvez não cheguemos a um consenso sobre a tradução, mas sabemos com toda certeza a que eventos concretos esta palavra está ligada. Para judeus, a libertação do Egito; para os cristãos, a ressurreição, que também é uma libertação.

Vencendo a Morte, Jesus nos chama a retomar o Projeto de Vida do Pai!

Logo, desejar uma Feliz Páscoa não é somente ficar na torcida para que as coisas melhorem. Nem esperar que o coelhinho esteja mais gordinho este ano e deixe uma quantidade maior de ovos de chocolate.

Tá... Chocolate é uma delícia!!! Não faz mal comer chocolate, seja na Páscoa, seja em qualquer época do ano! Bom... Comer demais qualquer coisa faz mal, mas... Ah, vocês entenderam, não é mesmo!?!

Desejar uma Feliz Páscoa é, primeiro, assumir o compromisso de que a crucificação de Jesus não tenha sido em vão, que Ele não tenha simplesmente “morrido em meu lugar”, o que me deixaria muito tranquilo, pois nada mais precisaria ser feito.

E é também um convite para que a/o irmã/o junte-se a nós nesta caminhada, rumo ao Reino, um Reino concreto, feito a partir da terra, da realidade humana, aqui e agora.

Um Reino onde todas as diferenças se tornem enriquecimento social, em vez de motivo de guerra. Onde os projetos governistas estejam voltados para todos, em vez de uns poucos. Onde a fome e a miséria sejam combatidas por todos/as. Onde os problemas do/a vizinho/a tenham mais importância do que a variação da bolsa de Nova York, etc.

Portanto, celebrar a Páscoa, desejar uma Feliz Páscoa, só tem sentido na minha comunidade de fé e de vida, entre aqueles/as que não só comunguem os ideais cristãos, mas estejam realmente comprometidos/as com a construção de um mundo melhor!

Fora disso, é mera formalidade, é verniz social, palavras polidas que ajudem a fechar uma venda, a não passar por deselegante, ou simplesmente para finalizar uma conversa.

Mas enfim... e então??? Posso te desejar uma Feliz Páscoa, ou podemos ficar simplesmente no aperto de mãos???

1 caminhantes:

Glaucia disse...

Olá

Meus sentimentos são bem próximos dos seus em relaçao a essas formalidades...

Realmente é lamentavel que nossos proximos usem essas felicitaçoes sem entender o minino dos seus significados.

Cheiros do Pará

Glaucia Adriana

quarta-feira, 05 agosto, 2009