Os Peregrinos

O caminho não é novo... O novo está em nós, no nosso jeito de caminhar!

- Terço oficial de Aparecida, em prata e terracota;
- Imagem de N Sra. Aparecida, que reza a Ave-Maria;
- Medalhas banhadas a ouro, prata e bronze, com a face de Bento XVI;
- Pingente com água do Rio Jordão e terra santa de Israel;
- Tour pelas cidades européias onde estão imagens milagrosas de N Sra...

Tudo isso é dinheiro revertido em obras que visam a opção preferencial pelos pobres, evidentemente, não!?!

E depois nós, católicos, vamos a público, com a cara-de-pau que Deus nos deu, alertar o povo sobre os falsos profetas, pastores de outras religiões, que nos aliciam ardilosamente, quando no fundo visam somente o nosso dinheiro.

Pior... Como não dar razão a eles – e a tantos outros – quando nos apontam que a mesma Igreja que defende os valores do sexo “realmente” seguro e da família “tradicional” é a que possui padres mulherengos, homossexuais e (o que dói mais) pedófilos?

Reclamamos que os não-católicos, seja lá no que acreditem, perseguem-nos, talvez – quem sabe – buscando auto-afirmação. Entretanto, Jimmy Swaggart, talvez o mais famoso Pastor evangélico de todos os tempos, cuja pregação era transmitida pela Band, nos anos 80, foi considerado um falso profeta, depois de provado o seu envolvimento com prostitutas. Enquanto isso, os “padres pedófilos” dos EUA (como se não os houvesse em outras partes do mundo), foram considerados dignos da nossa compaixão, pois são homens e, por isso, falíveis, pecadores.

Agora a pergunta que é um espinho na garganta: “Em qual dos dois casos agimos corretamente?” Se no primeiro, cadê o perdão e a misericórdia? Se no segundo, como diremos às famílias das vítimas para perseverarem no modelo de família tradicional?

Mas há outra pergunta; uma dúvida mais cruel ainda... Como confiar numa Igreja que, apesar de bimilenar, possui pastores tão pecadores?

Felizmente, a Bíblia traz algumas respostas:

“É melhor confiar no Senhor do que confiar no homem.” (Sl 118, 8)
(a propósito deste versículo, circulam e-mails dizendo que se trata do centro da Bíblia... Mas isto só acontece nas Bíblias evangélicas, que possuem 7 livros e alguns versículos a menos do que as católicas! E, depois, fala sério, né... O centro da Bíblia é a Revelação do Deus de Amor, contida na mensagem do Cristo, que se fez Homem e habitou entre nós)

"Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos?" (Mt 7, 15-16)

“Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus! Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.” (Mt 7, 21-27)

Notem... Em nenhum dos casos, fala-se da Igreja, mas de homens, pastores, falsos pastores...

Tá... Tem as cartas paulinas... Tem também o Apocalipse, dirigido às 7 igrejas... Mas são igrejas particulares! Os Apóstolos seguem repreendendo um pequeno grupo, mas não a Igreja!

Utiliza-se só duas vezes a palavra “Igreja”, nos Evangelhos! Todas para mostrar que é Vontade do Cristo a existência dela:

“Tu és Pedro; e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja!” (Mt 16, 18a)

“Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano.” (Mt 18, 17)

De resto, em todo o Novo Testamento, sempre que se refere à Igreja, é para mostrar sua perseverança, seu testemunho de vida, sua resistência aos que a perseguiam... Enfim, para mostrar os inúmeros exemplos de como ela é santa!

Então, que mantenhamos esta mesma visão, bíblica! Não é o Papa, o padre, o(a) catequista que determinam nossa adesão ao Projeto de Cristo, mas o Espírito Santo, o verdadeiro Condutor da Igreja! E se o Papa, o padre, ou o(a) catequista disserem o contrário, tenhamos misericórdia deles, pois estes também precisam de uma “assopradinha” do Divino!

(Texto baseado em reflexão sobre a Festa de Pentecostes, que está chegando!)

Faça-se a Síntese!!! E a Síntese foi feita...

Todos acompanharam a visita do Papa, alguns cheios de preconceitos, outros com conceitos muito bem formados... Mas todos com grande expectativa!

Neste ponto, creio que Bento uniu a todos!

Sei que existem muitas análises sobre as falas e a postura de Bento no Brasil... O material é tanto que talvez nada tenhamos a acrescentar!

Mas então o que dizer??? Ah... Já sei!!! Deixem-nos falar sobre nossas impressões! Disso ninguém ainda falou, por razões óbvias!

---------------------------------------------
Segue a narrativa, em três tempos:

1º) Tese: Até meses atrás, se alguém falasse mal do Papa, ou da Igreja, teria que se ver conosco! Arrumamos, inclusive, muita briga em listas que abominam o Papa e querem mais é derrubar definitivamente o que chamam de “a continuação do Império romano” (= Vaticano)!

2º) Antítese: Aí veio a Encíclica Sacramentum Caritatis... E o Papa chamou a 2ª União de praga/chaga/ferida (o termo fica à escolha do freguês, pois pra nós tanto faz)...

Somos um casal de 2ª União e, por isso, sentimo-nos excluídos! É como se a nossa mãe, ou o nosso pai, olhasse pra nós e dissesse: “Você é a minha vergonha, o motivo da minha dor!”

Isso e mais o sentimento anti-Vaticano, alimentado pelas listas supra-citadas, foi envenenando nossa visão de Igreja romana, foi aumentando em nós o desejo de uma Igreja exclusiva dos latino-americanos!

3º) Síntese: Mas então Bento XVI veio ao Brasil! Não disse nada de novo, embora tenha mudado o tom do discurso...

Por exemplo: Foi na abertura do CELAM que, pela primeira vez, ouvimos Bento falar: A opção preferencial da Igreja é pelos pobres! Outro exemplo: Ainda na abertura do CELAM, Bento reforçou que não é papel da Igreja envolver-se com a Política, mas cobrou dos leigos o fato de não haver mais cristãos autênticos engajados na administração púbica!

Entretanto, a visita à Fazenda da Esperança, uma experiência com o que de melhor vemos na Teologia da Libertação, (porque liberta das drogas e gera uma vida nova), ainda que o seu fundador nem cogite ser ao menos simpatizante de tal Teologia (coisa que lá em nosso íntimo duvidamos), foi uma demonstração de carinho inesperada deste alemão de cara-fechada! O Sumo Pontífice sai de seu trono, em Roma, e vem ao encontro dos pequeninos: Fantástico!

Por fim -- como tiro de misericórdia --, um teólogo da Libertação, o Prof. Mário Sérgio Cortella (na verdade filósofo e Doutor em Educação, Prof. na PUC-SP), foi o entrevistado do programa Canal Livre, da Band, neste domingo (13/05, dia da partida de Bento)! Apesar da linha que segue, considerada inimiga do Papa, sua análise não partia de ataques pessoais!

Dizia ele que, à época do Concílio Vaticano II, o então Cardeal Ratzinger era considerado progressista, enquanto hoje alguns o consideram ultra-conservador; mas o pensamento dele continua o mesmo, como a 40 anos atrás! Uma crítica, portanto; mas sem ofender o Papa! Pelo contrário, tentando compreendê-lo!

Ele disse também que a visita do Papa combatia muito mais a Teologia da Prosperidade do que a da Libertação! E que a diferença entre o Vaticano e a TL estava no ponto de partida para a opção pelos pobres, pois Bento afirma que o princípio é a Fé, o Evangelho, o próprio Cristo!

Ora, a TL não acredita que seja o contrário, embora para isso parta do social! Para o Vaticano, há uma inversão do processo, mas ambos estão “cristocentrados” (boa essa, não??? Acho que acabei de inventar uma palavra...)!

Para concluir, este Prof. disse que a Igreja precisa da TL, precisa de alguém chamando a atenção para a realidade dos oprimidos e excluídos! Não há outra Teologia comprometida com a causa dos “órfãos e viúvas” de nossos tempos! Que falamos “comprometida”, não é só envolvida... É engajada mesmo, lado a lado! As outras até pensam no social, mas agem de cima pra baixo, de forma assistencialista, vindo do alto de sua superioridade dar migalhas aos pombos (= pobres)!

---------------------------------------------
Depois de tudo isso, concluímos que:

1) O Papa continua alemão, tem lá seu lado pop, mas não é, de forma alguma, o monstro que pintávamos!

2) A TL tem lá seus erros, mas há que se pensar nos pobres! Afinal, se você tiver duas túnicas e o teu irmão nenhuma... (Lc 3, 11)

3) A Sacramentum Caritatis cumpre perfeitamente o seu papel: Chamar a atenção para a Eucaristia! Mas não deixou claro como vivenciar o sacramento! Que bom que o Papa cobrou maior participação dos leigos na Política!

4) Que a opção preferencial pelos pobres seja conseqüência do amor, seja um resposta às exigências do Evangelho, como quer o Papa (sinceramente, não me lembro quem poderia ter dito o contrário...), desde que ela (a opção) seja feita! Amém!!!

O Papa não gosta de política, mas...

Milhares de pessoas cantam, rezam, choram, gritam e se descabelam em Marte (que local mais apropriado, não!?!), acompanhando a canonização de Frei Galvão.

Mas, enquanto isso, na Sala da Injustiça...

(Tá... o poder Judiciário fica em outra Sala... Sabemos!!! Mas não iríamos perder o trocadilho por nada neste mundo, que não é Marte!)

-------------------------------------
REUTERS - 09.05.2007 22:13

No dia do papa, Câmara aprova salário maior para políticos BRASÍLIA (Reuters)

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira o aumento de 29,81 por cento no salário de parlamentares, ministros de Estado, presidente e vice-presidente da República.

O reajuste refere-se à inflação acumulada de dezembro de 2002 a março de 2007, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O reajuste para deputados foi promessa de campanha do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), atual presidente da Casa.

A medida foi decidida no primeiro dia de visita do papa ao país, num momento em que todas as atenções da imprensa estão voltadas para o sumo pontífice. A expectativa de alguns deputados é que a repercussão negativa em virtude do reajuste seja diluída pela visita de Bento 16.

Confira o texto, na íntegra, em: http://br.today.reuters.com/news/newsArticle.aspx?type=domesticNews&storyID=2007-05-10T014949Z_01_N09346640_RTRIDST_0_BRASIL-POLITICA-CAMARA-SALARIO-POL.XML&archived=False

-------------------------------------------------------------

Temos quatro comentários:

1) Não somos contra a Igreja e nem estamos querendo pegar no pé do Papa... Mas já viram a palavra que a mídia está usando para classificar os eventos acontecidos durante a visita de Vossa Santidade??? A palavra é: SHOW!!! Os repórteres não param de dizer o quanto o “espetáculo” é emocionante! E aí os microfones caem na boca dos “fiéis”, que despejam um monte de sandices e heresias, às quais ninguém condena! Manifestar um Jesus mais humano é motivo para silenciar um homem do povo! Mas adorar o Papa é motivo de glória para a Igreja... Como nos dá vergonha ser católicos, às vezes!

2) Para pesquisar esta notícia, visitamos alguns sites e vários blogs! Principalmente nestes, que expressam opiniões pessoais, vimos muito o seguinte argumento: “Porque eles (os deputados) não aumentam o MEU salário?” Bom, gente... O problema é o aumento abusivo do salário dos nossos representantes no governo, ou no fato de não sermos nós a poder contar vantagem? Se for a segunda opção, em que seremos menos corruptos, menos egoístas do que eles?

3) Estamos curiosos com uma coisa: Que diria o Papa, que pede aos fiéis para não se envolverem com política, ao saber que sua visita foi a desculpa perfeita para essa verdadeira traição que nos aprontaram os nossos deputados?

4) Gente... Viram como o Papa fala um português impecável e praticamente sem sotaque? Moramos perto de colônias alemãs e a nossa cidade (São Leopoldo/RS), inclusive, foi a primeira do Brasil a acolher os imigrantes alemães! Na verdade, foram eles que a fundaram! Já faz mais de 180 anos isso, o que quer dizer que os atuais “alemães” daqui são, na verdade, brasileiros! Mas alguns destes, alguns já há mais de 50 anos morando em nossas terras, têm um sotaque tão carregado que quase não dá pra entender o que falam! Curioso, não!?! O Papa ainda pode contar com a nossa admiração em muitas coisas (quem vê pensa que ele até nem dorme, só pensando nisso, hehehe...)! Sua fluência em português é uma delas!

Dia 11 de maio 2007.

Dia da canonização de Frei Galvão, o primeiro santo genuinamente brasileiro! Um belo dia pra falar da Igreja e da visita do Papa!

Mas primeiro...

Tem mais um tema que não dá pra deixar passar em branco!

Ta acabando a novelinha “O Profeta”... Sabiam???

Pois é... Uma visão bem romântica e “mágica” -- novelesca mesmo -- de como é um profeta! Desconfio que nem o próprio espiritismo acredita na versão apresentada pelo autor!

Mas, de alguma forma, corremos mesmo o risco de achar que os profetas tinham super poderes! Isaías, por exemplo, profetizando sobre a vinda do Cristo, 700 anos antes do fato sucessido... Que fenômeno, não??? Mas ele estava se referindo, na verdade, a Ezequias, o príncipe que acabara de nascer e no qual se depositava muita esperança!

Falando nisso, antes das eleições estaduais, vínhamos falando que o Banrisul (Banco do Rio Grande do Sul) não poderia mesmo ser privatizado, maaaaaassssss... Falávamos, também, que olhando para a realidade de outros Estados, governados pelo PSDB, era previsto que o Banrisul, não podendo ser privatizado, seria vendido!

Pois bem... Olhem a seguinte notícia:

----------------------------
25/04/2007 - 08h31
Governo do RS coloca à venda ações de banco estatal

da Agência Folha, em Porto AlegreO governo do Rio Grande do Sul decidiu ontem colocar à venda ações do Banrisul, banco estatal, como forma de garantir a entrada de recursos extras no caixa do Estado.O governo de Yeda Crusius (PSDB) enfrenta dificuldades para quitar dívidas com fornecedores e fazer investimentos.Apesar de o governo ter afirmado que a negociação não abrirá caminho para a privatização do banco, a medida acirrou o confronto com a oposição, já que Yeda havia garantido, durante sua campanha, que não venderia o Banrisul.

Leia na íntegra, em:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u91544.shtml

----------------------------

Isso é profecia!!! Denúncia e anúncio!!! Sem mágica... Apenas lendo os sinais (que, neste caso, mais pareciam "pegadas de elefante")!

Não que eu sinta muito prazer em dizer isso, mas... EU TE DISSE!!! EU TE DISSE!!! EU TE DISSE...