Os Peregrinos

O caminho não é novo... O novo está em nós, no nosso jeito de caminhar!

- Terço oficial de Aparecida, em prata e terracota;
- Imagem de N Sra. Aparecida, que reza a Ave-Maria;
- Medalhas banhadas a ouro, prata e bronze, com a face de Bento XVI;
- Pingente com água do Rio Jordão e terra santa de Israel;
- Tour pelas cidades européias onde estão imagens milagrosas de N Sra...

Tudo isso é dinheiro revertido em obras que visam a opção preferencial pelos pobres, evidentemente, não!?!

E depois nós, católicos, vamos a público, com a cara-de-pau que Deus nos deu, alertar o povo sobre os falsos profetas, pastores de outras religiões, que nos aliciam ardilosamente, quando no fundo visam somente o nosso dinheiro.

Pior... Como não dar razão a eles – e a tantos outros – quando nos apontam que a mesma Igreja que defende os valores do sexo “realmente” seguro e da família “tradicional” é a que possui padres mulherengos, homossexuais e (o que dói mais) pedófilos?

Reclamamos que os não-católicos, seja lá no que acreditem, perseguem-nos, talvez – quem sabe – buscando auto-afirmação. Entretanto, Jimmy Swaggart, talvez o mais famoso Pastor evangélico de todos os tempos, cuja pregação era transmitida pela Band, nos anos 80, foi considerado um falso profeta, depois de provado o seu envolvimento com prostitutas. Enquanto isso, os “padres pedófilos” dos EUA (como se não os houvesse em outras partes do mundo), foram considerados dignos da nossa compaixão, pois são homens e, por isso, falíveis, pecadores.

Agora a pergunta que é um espinho na garganta: “Em qual dos dois casos agimos corretamente?” Se no primeiro, cadê o perdão e a misericórdia? Se no segundo, como diremos às famílias das vítimas para perseverarem no modelo de família tradicional?

Mas há outra pergunta; uma dúvida mais cruel ainda... Como confiar numa Igreja que, apesar de bimilenar, possui pastores tão pecadores?

Felizmente, a Bíblia traz algumas respostas:

“É melhor confiar no Senhor do que confiar no homem.” (Sl 118, 8)
(a propósito deste versículo, circulam e-mails dizendo que se trata do centro da Bíblia... Mas isto só acontece nas Bíblias evangélicas, que possuem 7 livros e alguns versículos a menos do que as católicas! E, depois, fala sério, né... O centro da Bíblia é a Revelação do Deus de Amor, contida na mensagem do Cristo, que se fez Homem e habitou entre nós)

"Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos?" (Mt 7, 15-16)

“Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus! Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.” (Mt 7, 21-27)

Notem... Em nenhum dos casos, fala-se da Igreja, mas de homens, pastores, falsos pastores...

Tá... Tem as cartas paulinas... Tem também o Apocalipse, dirigido às 7 igrejas... Mas são igrejas particulares! Os Apóstolos seguem repreendendo um pequeno grupo, mas não a Igreja!

Utiliza-se só duas vezes a palavra “Igreja”, nos Evangelhos! Todas para mostrar que é Vontade do Cristo a existência dela:

“Tu és Pedro; e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja!” (Mt 16, 18a)

“Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano.” (Mt 18, 17)

De resto, em todo o Novo Testamento, sempre que se refere à Igreja, é para mostrar sua perseverança, seu testemunho de vida, sua resistência aos que a perseguiam... Enfim, para mostrar os inúmeros exemplos de como ela é santa!

Então, que mantenhamos esta mesma visão, bíblica! Não é o Papa, o padre, o(a) catequista que determinam nossa adesão ao Projeto de Cristo, mas o Espírito Santo, o verdadeiro Condutor da Igreja! E se o Papa, o padre, ou o(a) catequista disserem o contrário, tenhamos misericórdia deles, pois estes também precisam de uma “assopradinha” do Divino!

(Texto baseado em reflexão sobre a Festa de Pentecostes, que está chegando!)

11 caminhantes:

Amilton disse...

Caríssimo Seu Zé, Caríssima Dona Babi!!!

Olha eu aqui outra vez... hehehe

Olha, não sei se estou interpretando erroneamente, mas acabo de ler um texto (ou pelo menos o final dele) puramente protestante. E dos mais rancorosos...

É claro que vcs sabem no que se basea a fé protestante: "Sola Scriptura", ou seja, basicamente, somente a Bíblia basta, e o Espírito Santo deu sua "sopradinha" inspiradora apenas no povo bíblico e nos seus autores. Nada do que aconteceu dos anos 130 d.C. prá cá tem o dedinho do Santo Espírito. Será???? E o Magistério?? E a Tradição?? Devem ser ignorados?? Papas, bispos, padres, fiéis, não gozam da luz do Espírito no seguimento do seu caminho, cada qual em sua função e em seu tempo???

Que a Igreja é Santa e Pecadora, isso todos sabemos (ou deveríamos saber). Que a Igreja virou comércio de badulaques (para a plebe) e de viagens espetaculares (para a burguesia), não podemos negar. (e eu também me revolto com isso)

Agora é complicado entrar na onda da mídia, que quer minimizar a importância do Catolicismo (vide a Super Interessante, que cada 2 edições, 1 traz na capa como tema a religião, normalmente a católica, e quase sempre tentando denegrí-la), e bater na tecla dos padres pedófilos, homossexuais e mulherengos. É realidade que existe, não só no clero, mas em toda sociedade. O problema é sério e deve ser tratado com o maior cuidado. (afinal, não tá escrito na testa do seminarista "gay" ou "pedófilo") Mas será que esses casos isolados diminuem o trabalho feito em prol da Igreja (ou seja, nós) que é feito por tantos outros catequistas, padres, freiras, bispos e papas?

Não sou nenhum fanático (vcs me conhecem), tenho visão crítica perante as normas e situações, mas procuro seguir minha Igreja e os ensinamentos de Cristo. Se consigo fazê-lo sempre? Com certeza não. Mas acredito que o esforço em viver o catolicismo me faz uma pessoa cada dia melhor. Sem rancor nem ódio no coração.

Paz e Bem!!!

segunda-feira, 21 maio, 2007  

Baratíssimo Amilton...
(hehehehe...)

Parece mesmo (um texto protestante), né!?!

Na verdade, não deixamos de estar protestando mesmo!

Sabe... Foram 28 anos de João Paulo II... Creio que ele deixou muitas saudades! Bento XVI, convenhamos, não tem metade da simpatia do João de Deus!

Mas não é aí que o bicho tá pegando! O problema é tanta gente colocando o Papa acima de tudo! Não se permite questioná-lo em nada, sendo que sua infalibilidade refere-se somente aos assuntos de Fé!

É um tal de impôr silêncio, nada obsequioso... O Papa faz isso com Jon Sobrino e os "fiéis" se sentem no direito de fazer o mesmo com as vozes que se levantam!

Já ouviu falar da teologia da filiação divina? Por esta teologia, o rei tinha poder absoluto, pois era o Filho de Deus! Conhece algum sistema similar, ou não???

Sabe... Se atacarem Maomé, os muçulmanos se levantarão! Se atacarem Cristo, ninguém dá bola, pois o mundo cristão é livre e todos têm direito a se expressar! Mas, se criticamos esta ou aquela atitude do Papa, o que tem de gente mandando mudarmos de religião... Não é o que tu tá fazendo agora?

Pois voltemos a falar dos reis! Tanto Saul quanto Davi e Salmoão se prevaleciam da teologia da filiação divina! Por acaso o profeta Samuel concordava com eles em tudo? E Isaías??? Era ele um cordeirinho diante dos reis de sua época?

Ah... Mas isso são coisas do Antigo Testamento... Pois bem!!! Qual era a relação de João Batista com Herodes? E Jesus Cristo?

Ah, mas estamos falando do Papa, sucessor de Pedro... Jesus amava Pedro! Mas isso o impediu de chamar o Pedrão de satanás (Mt 16, 23)? E por quê??? Lendo todo o versículo, veremos que Pedro estava pensando, naquele momento, como os homens! E por quê??? Ora, porque ele era homem! Ou não???

Por fim... Se tivesse mesmo nos acompanhado, como diz que acompanhou, teria lido sobre João XXIII, São Francisco de Assis, Maria, Dom Oscar Romero (aliás, o Papa mencionou alguma coisa sobre sua canonização... já pensou que beleza um santo mártir de nossos dias? Por que só santos milagreiros?), Casaldáliga e tantos outros... Isso é Igreja católica também!!! Ou não???

Ademais... Onde está escrito, no texto, que somos contra a tradição apostólica, ou dos santos padres? Entretanto... Não foram eles também inspirados pelo Evangelho? E não foi o que Cristo pediu: "Ide e anunciai o Evangelho"?

Desculpe, se nos expressamos mal, caríssimo (sim, vc é muito caro pra nós), mas não tire conclusões precipitadas! Se nos conhecesse de verdade, não precisaríamos pedir isso... Chego à conclusão de que precisamos conversar mais!

Paz & Bem!!!

Zé Luiz.

terça-feira, 22 maio, 2007  
Danilo disse...

Protestante no ultimo
Nao entende nada, NADA MESMO, de Igreja Católica.

Meu caro "Zé"...Casaldáliga? Francamente, não há ninguem menos católico no Brasil do que ele. Quem sabe voce? Recomendo que pergunte a esse prestigiado bispo sobre o sangue que há nas mãos dele...vai lá, pergunta!

Sobre o papa, o que a midia mostrou foi a alegria de recebe-lo aqui, na nossa terra. Pode ver, se voce acompanha alguma coisa sobre a Igreja, que Bento XVI é sempre questionado e contrariado por tudo e todos: ortodoxos, católicos, protestantes, islamitas, judeus, budistas...
Mas é ai que entra a posição enérgica de um homem de fé! Ele mostra e prova por A+B os erros, e isso ninguem gosta de ouvir. VOCE ESTÁ ERRADO...é dificil receber uma crítica, não é Zé?
E quem é você para criticar o Papa? Não há passagem biblica na qual Cristo diz: tu es Pedro... e tu es Zé Luiz a quem darei a autoridade para questionar Pedro, julgar, comentar e invalidar o Magistério...Ora Zé, +humildade!

Sobre o comércio "católico". Como você acha que se mantem uma diocese? Com orações? Por mais incentivos fiscais que uma igreja receba ela tem encargos e salários a pagar. Voce acha que os padres comem o que? Terços? Meu caro "Zé" quanta ignorancia...
Pode procurar uma paroquia perto da sua casa e veja se está sobrando dinheiro! Nossas paroquias e dioceses recebem mais dinheiro do Vaticano do que enviam; veja os numeros no site da sua diocese ou na secretaria da sua paroquia.
Mais da metade dos "produtos católicos" não tem qualquer ligação com a Igreja. Perto de casa mesmo há uma "loja" que vende terços, imagens, etc e não paga um centavo à Igreja. Por isso cuidado quando falar desse comércio "Católico". Essas viagens da Rede Vida ou Canção Nova são apenas turismo, vai quem quer e ninguem te obriga a comprar os produtos deles. Eu pessoalmente não compro, mas tambem não critico quem compra a "unção de benção" da Seita Universal.Não há na Igreja Católica aquele simpático chavão de Edir Macedo "Ou dá ou desce", ou melhor, "ou vai ou desce"...
A "fogueira santa" da Universal é uma fraude: é! Quer participar dela mesmo assim? O dinheiro é seu! É assim que devemos agir meu caro Zé. Quer passear com a Canção Nova? Vai, o dinheiro é seu! Mas não fique criticando a Igreja por isso, chamando-a de pecadora!

Você acha que o católico não tem moral para erguer o dedo contra os mercadores da fé? Pare e pense um minuto: quantas obras de assistencia têm essas "igrejas"? Uma ou duas no máximo, para acertar as contas com o "fisco" na Declaração de Imposto de Renda dos seus "bispos". Já pegou, honestamente me diga Zé, um padre com dinheiro na mala? ou na cueca?
Já a Igreja Católica é responsavel por milhares de obras e instituições de caridade e catequese, principalmente na Africa e Asia, mas tambem aqui entre nós brasileiros. Só na minha diocese que é pequena temos mais 20 "oficiais", isto é, vinculadas a alguma paroquia. Como essas obras se sustentam? Já ouviu falar do Obolo de Pedro? Já ouviu sobre as coletas para o Timor Leste, Uganda ou Quenia? Claro que já, mas prefere atacar...

Sobre o Direito Divino na monarquia, eu peço que você leia uma artigo do Metropolita Kirill (Ortodoxo) que fala alguma coisa sobre isso. http://port.pravda.ru/russa/05-04-2007/16413-tipo-0

Você, meu espaçoso amigo, não fala do trabalho incansavel das freiras do mosteiro da Luz que fazem e distribuem gratuitamente as "pilulas de Frei Galvao", alimentando a fé em Cristo e a devoção ao santo "milagreiro".
Não fique muito esperançoso, já que falei de santo, sobre a canonização de Oscar Romero. Não sairá neste pontificado, pode estar certo. É mais fácil dom Casaldaliga passar pelo buraco de uma agulha...
Mas é claro, você não acredita em santos milagreiros, não é verdade? Como bom adepto da Heresia, digo, Teologia da Libertação você não pode ter fé...não não...Você precisa crer na "opção pelos pobres" que descarta Jesus e rouba do pobre a única coisa que ele ainda tem: a FÉ!
Não sou a favor da pobreza, pelo contrário, é dever de todo cristão lutar pela dignidade da pessoa. Mas pulpito não é lugar de politica, Zé!
Posso imaginar que você lê mais Leonardo Boff do que Lucas, Marcos, Mateus e João, certo? Nao precisa ter vergonha, admita!
É um direito seu, afinal, há liberdade não é mesmo? Mas não dê o título de "católico" à essa Heresia politizada que atualmente tem o tom ecologicamente correto! Não dê o título de blog Católico ao seu "peregrinos", pois não é.

Ser católico é aceitar TUDO na Igreja, inclusive seu passado. Não é ficar apenas com aquilo que nos agrada. Não é ser parcial. Já disse o papa Pio XII que os hereges tentariam fazer a Igreja "SANTA" sentir vergonha do seu passado. Ele - PIO XII - disse isso na decada de 50! Quanta verdade... Não há meio católico, Zé! Não há 50% de verdade! "Meia-verdade é uma mentira inteira"

Estou certo que você não concorda que a Igreja Católica tem o Primado da Verdade, acertei?
Os que crêem na teo. da libertação, como é o seu caso, não crêem na Verdade, mas depositam sua fé (mesmo não tendo fé) naquilo que é socialmente correto.

Você não falou dos deputados pedofilos, dos médicos pedofilos, dos cantores pedofilos. Não...você prefere tocar na ferida católica, afinal de contas é nela que os protestantes, como VOCÊ, se divertem!
Os padres pedofilos são um mal sim, mas não sao a maioria do clero.

Se o seu objetivo foi ilustrar a santidade da Igreja, saiba que prestou um desserviço enorme no seu texto "apologético".

Você bebeu de duas fontes amargas: a teologia da libertação e o protestantismo. As duas pregam a destruição da Unica Igreja de Jesus Cristo.
Você bebeu e tirou o pior das duas: se diz católico, para minar a Igreja desde dentro como fazem Leonardo Boff, Frei Betto, Dom Casaldaliga; e adota a postura protestante ao levantar a voz contra a autoridade do Papa e contra a santidade da Igreja, chamando o Corpo Mistico de Cristo de "Santa e Pecadora".
Sugiro que leia alguma coisa oficial da Igreja na area de eclesiologia, patristica e apologética. Deixe os teologos como Jon Sobrino, Pablo Richard e outros, de lado. Abandone de uma vez a fé torta (e entenda isso nos dois sentidos proprios que a frase permite).
A Igreja não é um clube de salvação, mas é Jesus nos chamando a penitencia e ao arrependimento! Todo o resto é alienação.

terça-feira, 29 maio, 2007  
Sérgio Brito disse...

Danilo amigo, você não entendeu a proposta desse blog, você não entendeu o que o Zé escreveu, você não conhece Teologia da Libertação, você não consegue raciocinar sem está amarrado aos que diz dois ou três pessoas que também não conhecem Teologia da Libertação, você não conhece história da Igreja Católica nesse continente, você não conhece nossa realidade.

Sendo assim, você deve estar em Roma, onde a vida é mais bela, onde pensa-se que está mais perto do pai, onde uma dezena de pessoas decide os rumos da fé de milhões de pessoas sem nem conhecer a sua realidade, enfim onde o céu é azul e o inferno é vermelho.

Danilo, passe o seu e-mail para debatermos esse assunto, afinal de contas aqui não é o forum adequado.

Mas espero que você mande, pois não creio que existem milhões de pessoas de dentro da Igreja que vão se perder por não ter dinheiro, estudo ou tempo para comprar e ler documentos da Igreja, já que podem acreditar no que é liquido e certo: A MISERICÓRDIA DE DEUS

quarta-feira, 30 maio, 2007  
Rogério de Oliveira disse...

Oi Zé.

Falaram que vc deixou de ser católico? Te mandaram arder na fogueira da nova inquisição? Então entra na fila e espera a sua vez de queimar. Tem muito mais gente na sua frente!!

A gente vive num mundo tão caótico que muita gente busca um sentido pra tudo isso. Para muitos seguir uma religião é esse chão firme num terreno cercado de areia movediça. Porém quem busca esse chão firme na religião engana-se profundamente pq professar uma fé está mais para pisar em ovos do que fincar o pé numa certeza.

A gente vai se descobrindo e aprendendo a lidar com o sagrado. A religiosidade faz parte desse processo, mas não é uma estrada com rumo certo. Leis e dogmas amarram, apertam e dificultam o livre sopro da força divina. Paradoxalmente acabam por cegar os olhos dos crentes ao invés de deixá-los ver livremente.

Quem vive preso aos dogmas buscando este chão firme das certezas da fé é escravo. Fé é o salto no escuro. E quem ousa dar o passo na incerteza do olhar, mas com fé em algo maior é livre.

quarta-feira, 30 maio, 2007  
JKishin disse...

É uma pena que a própria igreja esqueça os ensinamentos de Jesus. Realmente...

segunda-feira, 04 junho, 2007  
Anônimo disse...

Meu caro,
de onde você tirou que a Igreja é santa e pecadora? Você reza isso no Credo de sua paroquia?
Nao confunda padres e bispos, que sao humanos, e portanto, pecadores, com a Santa Igreja, a Esposa de Cristo.
Entendo seus questionamentos, de verdade! Porém esta sua declaracao é infeliz, extremamente infeliz, se me permite a franqueza.
Quer dizer entao, que Jesus errou quando disse que as portas do inferno nao iriam prevalecer sobre a Igreja? Ou teria ele mentido? Entende no emaranhado confuso e erético em que você se coloca?

Se existem homens na Igreja, que erram, entao que eles sejam lancados fora. Porém por em questao a santidade da Igreja. Francamente, é como alguém comentou anteriormente. Talvez você seja protestante e nao saiba.

domingo, 01 julho, 2007  
Anônimo disse...

Meu caro, você escreve:
"E depois nós, católicos, vamos a público, com a cara-de-pau que Deus nos deu, alertar o povo sobre os falsos profetas, pastores de outras religiões, que nos aliciam ardilosamente, quando no fundo visam somente o nosso dinheiro."

Você erra, se me desculpe a franqueza, ao colocar em pé de igualdade os "pastores" em pé de igualdade com os legítimos sacerdotes da Igreja Católica.

Você compara o incomparável. Você compara a quem se diz pastor. Repito, "quem se diz" com àqueles que legitimamente sao sacerdotes, através do sacramento da ordem, insituido por Cristo.

Portanto, a critica a esses "pseudo" pastores é justa e legítima sim! Isso osto, ou seja, separando o joi do trigo, vamos ao caso dos sacerdotes católicos.

Estes que maculam o sacerdócio e que ofendem a Santa Madre Igreja, já tem, caso nao se arrependam firmemente de seus pecados, o seu destino. Junto ao Altíssimo, caberá a decisao sobre a eternidade destes infames. Claro está, que uma atitude enérgica, tomada aqui na Terra, pelos superiores eclesiásticos deste indivíduos, seja tomada. É isso que esperamos, nós católicos, ou seja, que estes pecadores sejam punidos, segundo suas faltas.

Em tempo: muito cristao esse seus "caras-de-pau", você nao acha?

domingo, 01 julho, 2007  
Anônimo disse...

sobre o seu comentário:

"Tudo isso é dinheiro revertido em obras que visam a opção preferencial pelos pobres, evidentemente, não!?!"

Você tem idéia do quanto a Igreja gasta com obras assitenciais?
Você tem isso em números?
Sabe quantas intituicoes sao mantidas pela Santa Igreja?
Pois pesquise.
quando você se der conta do quao numerosas sao, entao pense sobre como isso é mantido.

Você coloca a Igreja como uma "banca italiana". Você erra, aliás, dessa forma você peca!!

Você já esteve em Roma??? Você sabe quantas lojas vendem artigos religiosos e nao repassam absolutamente nada ao Vaticano?? (como foi muuito bem colocado em um comentário aqui!)

Você sabia que em Roma existem muitos vendedores ambulantes também?? Que vendem inúmeros artigos religiosos também e daí tiram o seu sustento?
Você sabia que esses mesmo vendedores (e as lojas) superfaturam e muito o que vendem??? Você sabia que no Vaticano há somenet uma loja para venda de tercos e artigos religiosos? e em comparacao com as outras lojas (e ambulantes) é a que tem o preco mais justo em toda a Roma???

Você sabe o que eu ouvi na maior cara de pau de um ambulante vendenod tercos em frente ao Coliseu?? Que ele vendia mais barato que o Vaticano, e que no Vaticano "sao todos ladroes, que só pensam em dinheiro". Muito parecido com o seu post, nao é??
Sabe o que descobri depois? O ambulante vendia 3 vezes mais caro que o Vaticano.
Se contar que o indivíduo, apesar de ganhar a vida vendendo artigos as custas da fé dos outros ataca a sua fonte de renda. Que contradicao nao?
Que mundo contraditorio vivemos hoje, nao?

Da mesma forma como é contraditorio o seu post.

domingo, 01 julho, 2007  
Anônimo disse...

"Mas há outra pergunta; uma dúvida mais cruel ainda... Como confiar numa Igreja que, apesar de bimilenar, possui pastores tão pecadores?"

simples meu confuso católico...

Confiando nas promessa de
Cristo. pois ele nao erra e ele está com o seus até o fim dos tempos.

simples, claro e cristalino.

Você deveria rezar mais.

domingo, 01 julho, 2007  
Anônimo disse...

"Então, que mantenhamos esta mesma visão, bíblica! Não é o Papa, o padre, o(a) catequista que determinam nossa adesão ao Projeto de Cristo, mas o Espírito Santo, o verdadeiro Condutor da Igreja! E se o Papa, o padre, ou o(a) catequista disserem o contrário, tenhamos misericórdia deles, pois estes também precisam de uma “assopradinha” do Divino!"

E com chega até nós o Espírito Santo?

Meu caro, nao existe nada mais protestane do que esse seu discurso do "Espírito Santo".

Você só faltou escrever que também nao é blog "os peregrinos" que determinam a nossa adesao.

Reze pela sua conversao.

domingo, 01 julho, 2007