Os Peregrinos

O caminho não é novo... O novo está em nós, no nosso jeito de caminhar!

Intolerância religiosa

Olhem as seguintes imagens...




O que elas dizem pra vocês???

6 caminhantes:

Paz e bem!

A primeira foto apresenta,
indubitavelmente,
um caso de intolerância
caracterizada pela expressão
"seus porcos!

Já a segunda não necessáriamente
pois aqui em Porto Alegre
há cemitérios dos judeus,
dos luteranos
(um da IECLB outro da IELB),
cemitérios municipais
(que aceitam todos),
ecumênico (ídem);
não sei se há cemitérios
exclusivos para católicos,
mas sei que há cemitérios
católicos que aceitam todos.

domingo, 28 junho, 2009  
Este comentário foi removido por um administrador do blog. domingo, 28 junho, 2009  

Coisas estranhas, mas concordo com o primeiro comentário. Aqui, no Rio também há 2 cemitérios exclusivos de judeus. E isso, não necessariamente caracteriza uma intolerância.
A intolerância não está na divisão, no agrupamento. A intolerância está na forma como é demonstrada a "divisão", na forma como determinadas pessoas fazem questão de estarem distantes.
Esse "fazer questão" traz consequencias horríveis a sociedade.

quinta-feira, 23 julho, 2009  
Possato Jr. disse...

Eugênio e Pâmela!

Vou lhes contar uma história sobre o tal cemitério católico! Meu sogro morreu infartado! Ele queria ser enterrado no bairro onde morava!

Acontece que no nosso bairro só há dois cemitérios: o municipal e o católico! No municipal não tem mais vaga! E no católico só é enterrado quem paga o dízimo (tivemos que pagar 5 anos de atraso do carnê do sogro)!

Sabem o mais engraçado? O sogro não tinha religião! Os pais dele eram da Assembleia de Deus, mas ele mesmo só queria saber de violão, churrasco e artesanato!

Eu não pago o dízimo! Mas estou sempre envolvido com a juventude, tempos atrás era um liturgo de primeira, hoje estou assessor bíblico... Mas não posso ser enterrado no cemitério católico porque não sou dizimista!

Outra coisa... Aqui ainda é possível ser enterrado na mesma cidade, desde que seja em outro bairro! Mas há cidades vizinhas que possuem só um cemitério, com a mesma condição! A diferença é que numa cidade a predominância é católica e na outra é luterana! Aí os luteranos de uma devem ser enterrados naquela outra, enquanto os católicos daquela vêm pra essa!

O cidadão ou cidadã, enquanto era vivente, tinha toda uma história naquela cidade, e depois de morto, vai passar a "morar" em outra! E a família, se quiser visitar o túmulo, ou muda de cidade, ou encara a estrada!

Legal, né...

Paz & Bem!!!

sexta-feira, 24 julho, 2009  

Essa parte da história as fotos não trouxeram amigo...
É triste, muito trsite. Já havia ouvido que o Sul tinha uns fatos bem radicais de intolerância e não é somente a religiosa, algumas cidades mais tradicionais, possuem outro tipo de intolerância, só não sei ainda que tipo de tradição é essa!

bjo

sábado, 25 julho, 2009  
diana disse...

A segregação ocorre até na hora da partida, não apoio e nem critico, quem sou Eu né? Mas espero que no céu seja todo mundo junto

terça-feira, 11 agosto, 2009