Os Peregrinos

O caminho não é novo... O novo está em nós, no nosso jeito de caminhar!

Um Menino com 2000 anos???

É Natal!!! Um menino nos foi dado...

Linda simbologia!!! Um menino, uma criança, sinal de uma nova vida! Mas que vida nova é esta?

Se fixarmos a atenção nos Presépio, seja rico ou pobre, comum ou criativo, vivo ou cenográfico, sempre veremos algo novo! Mas entenderemos qual a novidade?

Desconfio consideravelmente que é necessário ver o todo, o que Cristo foi e é (um Menino que virou Homem e revelou-se Deus), o que Ele fez (o nascimento em um ambiente fedendo estrume de vaca, a infância e adolescência cercadas de mistérios, uma vida pública agitada e cheia de tumultos, perseguições, traições, lágrimas, suor, vinho, festas, discussões políticas...) e a conseqüência de seus atos (sua “vergonhosa” morte na Cruz, que lhe propiciou a Vitória sobre a Morte e a Glória da Ressurreição).

Entretanto, o que temos? De um lado, o Presépio, que torna o nascimento numa manjedoura (cocho para cavalos) uma honra, um luxo, a coisa mais terna que o Natal tem a nos oferecer... Do outro lado, temos a Via-Sacra, que mostra o quanto o Homem-Deus sofreu, deixando-nos com uma culpa tão pesada que quase morremos de tristeza ao ver tanto sangue derramado (por nós, como se faz tanta questão de enfatizar).

E entre uma coisa e outra, o que temos???

Que legal, né!?! Resta-nos a ilusão de que tudo é flor (mesmo cheirando a comida de cavalo), ou dor (com tanto sangue e culpa que chega-se a esquecer do que o próprio Cristo disse: “Pecado não é hereditário; os revéses inexplicáveis da vida não são ‘herança maldita’!”).

Entendo que algumas coisas são difíceis de retratar... Os valores, por exemplo, tais como “amar até os inimigos”. Ou então o verdadeiro motivo de Cristo ser dado a festas e ao vinho. Ou então os motivos políticos e sociais que estavam por trás das discussões com os Doutores da Lei.

Mas não há como negar uma coletiva má vontade que nos força a tratar o assunto sempre com superficialidade, não é!?!

E não será por isso que o Natal e a Páscoa se resumiram a festas e presentes? Não será por isso que as crianças exigem presentes em troca de bom comportamento, enquanto Cristo ensinou a gratuidade, em vez da retribuição?

Não será por isso que uma jovem morreu em Santa Cruz/RS, sentada na janela de um carro, manobrado “radicalmente” por seu namorado, em “comemoração” ao Natal?

Não será por isso que os inimigos dizem, hipocritamente: “Só por hoje vou te perdoar”?

Não será por isso que Papai Noel virou a figura central da festa de nascimento do Cristo?

Aliás... Papai Noel não começou mal! Ele era o Bispo Nicolau – este sim um Bom Velhinho – que ajudava os mais necessitados, principalmente no Natal. Mas, desde que a Coca-Cola “comprou o seu passe”, ele está a serviço do dinheiro. Assim, quanto mais rico, mais fácil viver o “Espírito do Natal”.

O Menino virou Homem e revelou-se Deus. Bendito seja o dia em que Ele veio ao mundo. E que todos saibamos realmente o que estamos comemorando.

Feliz Natal!!!

3 caminhantes:

Fa menor disse...

Olá!
Vim-lhes fazer uma visita e desejar um bom Ano de 2008 com muita Paz e Bençãos de Deus.

Fa-

sexta-feira, 04 janeiro, 2008  
CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

domingo, 06 janeiro, 2008  

Hi again, see tthis is the site i told you i signed up to. It has some nice information about how to make money using OPP, i think you might find it interesting. here it is. bye!

sábado, 19 janeiro, 2008